Pesquisar Meio Ambiente Endereços úteis s HOME
Cidades Emprego Ciência Bate Papo Noticias Fale Conosco

Serviços

O que é Meio Ambiente
Declaração do Ambiente
Aqüíferos
Água o liquido precioso
Anfíbios
Arvores
Animais Pré-histórico
Animais em extinção
Aves
Baleias  ancestrais
Cães
Celenterados ou Cnidários
Cobras
Crustáceos
Donativos voluntários
Equinodermos
Gatos
Grandes Felinos
Insetos
Macacos
Mamíferos em geral
Moluscos
Oceanos e Rios
Peixes água doce
Peixes água salgada
Poríferos
Protozoários
Répteis em geral
Tartarugas
Vídeos de Animais

Mais Serviços

Agricultura orgânica
Biomas do Brasil
Classificação Ecológica
Ecossistemas Brasileiros
Historia do Naturismo
Leis Ambientais
Lista de Rios do Brasil
Mata Ciliar
Novas Leis Ambientais
Reciclagem de Lixo
Órgãos Governamentais
Galápagos
Engenharia Ambiental
Plantas medicinais
O que é Hidroponia
Planeta das Águas
Serra da Capivara
Sítios Arqueológicos
Os Índios
Erosão Eólica
Soja Trangênica
Solo
Novas espécie encontradas
Uma Viagem a África
Tsunami

Noticias

Noticias Gerais
Aquecimento global
Ciência
Cotidiano
Destaque
Educação
Esportes
Especial
Economia
Internet
Mundo
Política
Meio Ambiente
Saúde
Super gatas
Tecnologia
Turismo
Vida Animal
 

Gerais

Árvore
Carta ao Leitor
Ciência
Culinária
Desaparecidos
Descobrimento do Brasil
Emissoras de Rádios
Endereços Úteis
Historia do Brasil
Lixo Recicle
Mandamentos
Mapa do Brasil
Meio ambiente
Mulher
Paises
Plantas Medicinais
Piadas
Olimpíadas
Sites de Busca
Truques do amor
 
 
 

 

RIO GUAPORÉ

O rio Guaporé: o sétimo dos Sete Rios é o maior desafio

Ao conhecer o rio Guaporé pela primeira vez em 2004, coletando amostras ao longo do rio no avião anfíbio, percebemos que é um rio especial, ainda muito bem preservado.


Em quase toda sua extensão de 1.700 km, o Guaporé pode ser considerado remoto.
Nasce nos descampados do alto da Chapada dos Parecis (MT), uma fina faixa de água azul que passa pela nova barragem UHE Guaporé e desce encachoeirado até Pontes e Lacerda.


Próxima parada: Vila Bela da Santíssima Trindade, cidade histórica que, por incrível que pareça, foi o primeiro capital do estado de Mato Grosso.

A partir desse ponto, o rio é navegável até sua foz no encontro com o Rio Mamoré, mas ainda pelo caminho passa pelo surpreendente Forte Príncipe da Beira, de 1783.

O forte Principe de Beira às margens do Guaporé

O vale do Guaporé inunda as planícies na cheia, criando um belo pantanal no sul de Rondônia. Forma a fronteira com a Bolívia, onde se estende uma imensa floresta tropical, intocada. Em 2004, como também em 2006 e 2007, ao fazer o reconhecimento aéreo, tivemos a sensação de estar visitando um jardim secreto onde a natureza ainda vive em paz. Mesmo do ar, víamos os botos pulando!

O Rio Guaporé passando pela sua intocada floresta tropical

Boa parte das terras na beira do rio em Rondônia está protegida por parques estaduais, terras indígenas ou quilombolas. Mas as insaciáveis motosserras e os irredutíveis tratores estão de olho nessas terras! As águas desse rio tão puro, sem assoreamento, podem logo começar a sofrer os mesmos problemas de tantos outros rios brasileiros.

O Rio Guaporé e suas praias e ilhas.

Essa última expedição do projeto Sete Rios, que acontece a partir do dia 16 de junho, será o maior desafio. Nessa área fronteiriça do oeste do país, as distâncias são grandes, as cidades poucas e pequenas, a logística complicada. Mas a dinâmica e a ecologia do rio e da região estão prestes a mudar para sempre com a construção das represas no rio Madeira. Faremos uma navegação histórica.

Fonte: Rio das Águas

 

 
 
 
 

Copyright © 1999 [Ache Tudo e Região]. Todos os direitos reservado. Revisado em: 30 setembro, 2014. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo expresso nas páginas de parceiros e ou anunciantes. (Privacidade e Segurança) Melhor visualizado em 1024x768